Como reduzir custos na empresa: 11 maneiras eficientes

Como reduzir custos na empresa: 11 maneiras eficientes

Reduzir custos, sem dúvida, torna a empresa mais competitiva e propicia um aumento dos lucros. Entretanto, em situações de crise, é comum que as empresas comecem a fazer cortes para reduzir custos. Mas, muitas vezes, esses cortes são realizados sem muito critério. E, quando isso acontece, esse processo acaba não sendo eficaz, limitando até mesmo alguns recursos importantes para os resultados da empresa.

Na hora de cortar custos, é importante pensar que não basta apenas eliminar itens da lista de pagamentos, demitir pessoal, entre outras coisas muito comuns de acontecer. É imprescindível adotar ações estratégicas que possam impedir cortes mais drásticos que acabam interferindo na produção.

Por isso, o planejamento estratégico de uma empresa deve incluir não só as metas de crescimento, vendas, etc. É preciso também realizar o estudo dos custos, otimizando o processo de redução e predefinindo possíveis cortes.

Vale lembrar que bons resultados não dependem apenas da melhora do faturamento e do lucro. A redução de custos é uma estratégia para obter vantagens competitivas.

Neste post, vamos te mostrar 11 maneiras eficientes para te ajudar a reduzir custos da sua empresa:

1 – Faça uma análise contínua dos gastos

Nenhuma empresa sobrevive sem saber para onde está indo seu dinheiro. Por isso, faça o levantamento dos gastos e mantenha esses dados sempre atualizados. Assim, na hora de cortar gastos, será possível identificar exatamente quais áreas podem sofrer um corte e quais vão comprometer o funcionamento da empresa.

Além disso, analisar as despesas, permite prever momentos de crises e agiliza a tomada de decisões mais assertivas, podendo reduzir custos antes que causem um dano maior à economia da empresa.

2 – Envolva a equipe

Quando o assunto é reduzir custos, os colaboradores precisam ser envolvidos. Além de poderem contribuir com ideias sobre onde cortar gastos ou apostar investimentos, eles são extremamente importantes para auxiliar na economia com material de escritório, energia e manutenção de equipamentos, por exemplo.

Vale a pena pensar, também, em trabalhar com banco de horas. Assim, é possível poupar o orçamento da empresa. Para isso, é preciso ter uma boa comunicação com seu time, mantendo todos informados quanto às mudanças. Lembrando que é importante cortar aquilo que não afeta a produtividade e o bem-estar dos funcionários. Afinal de contas, isso pode afetar ainda mais os resultados da empresa.

3 – Reconsidere a realização de demissões

Muitas vezes, uma das primeiras opções para reduzir custos é demitir pessoas. Mas, é preciso estar bastante atento para causar o menor prejuízo financeiro possível. E, a demissão de funcionários pode não ser uma solução muito barata. Principalmente, se eles já estão há muito tempo na empresa.

Além disso, como já dissemos, sua equipe pode fazer a diferença no seu negócio e ser muito útil nesses momentos de crise. Demitir um de seus funcionários, é estar abrindo mão de um profissional qualificado, o que é ruim para a produtividade. E, após a turbulência, será necessário contratar novamente, o que pode ser um gasto bem alto.

4 – Reduza os gastos supérfluos

Cortar gastos com recursos que não comprometem o dia a dia da empresa é uma ótima estratégia. Pois, o dinheiro economizado pode ser usado em áreas que gerem mais resultados ou até mesmo para estabilizar o caixa.

5 – Otimize os processos internos

Se a empresa não possui processos eficientes, pode perder muito tempo e dinheiro. Já falamos em como otimizar os processos pode te ajudar a reduzir custos, além de ganhar qualidade e reduzir tempo da operação. Quando os processos internos estão funcionando bem, você sabe exatamente “onde, como e quais” são as falhas e o que é preciso fazer para realizar as mudanças necessárias. Por isso, é preciso ter atenção, conhecer bem os seus processos internos e buscar sempre maneiras de otimizá-los.

6 – Renegocie dívidas

Se sua empresa possui dívidas, tente renegociar, antes de fazer grandes cortes na organização e comprometer a produtividade.  Procure seu credor e faça uma proposta. É importante que você aceite parcelas acessíveis, evitando fazer acordos que serão difíceis de cumprir.

7 – Esteja atento aos seus fornecedores – Negocie

Grande parte do orçamento de uma empresa é utilizada para o pagamento de fornecedores. E é preciso estar atento a esses valores para não prejudicar as finanças do negócio. Por isso, não compre sem pesquisar. Aposte nas pesquisas de fornecedores mais baratos. Faça cotação de preços com outros possíveis fornecedores. Negocie melhores preços, evitando aceitar reajustes de preços de forma frequente.

Em momentos de redução de custos, vale a pena fazer parcerias ou até mesmo tentar descontos de fidelidade com seus fornecedores.

8 – Tenha um bom controle de estoque

Estoque também é dinheiro! E precisa ser preservado e gerenciado adequadamente visando sua conversão em lucro.

Muitas vezes, as falhas na gestão de estoque estão entre as principais responsáveis pelo desperdício, gerando problemas como perda de vendas, desvio de mercadorias e falta de produtos.

Toda empresa que trabalha com estoque tem produtos com mais rotatividade que outros. E, muitas vezes, acaba com o estoque lotado de produtos encalhados. Por isso, é importante fazer um bom controle de estoque – monitorando minuciosamente entrada, saída, compra e venda dos produtos.

Se você tem dúvidas de como fazer uma boa gestão de estoque, escrevemos um post com estratégias para te ajudar. Para ler é só clicar aqui .

9 – Não descuide do atendimento ao cliente

Ao definir quais custos devem ser reduzidos, tenha atenção para manter a qualidade do atendimento. Se sua empresa é uma loja de roupas, por exemplo, e resolve reduzir a iluminação para cortar gastos, isso pode causar incômodo aos clientes.

Lembre-se que uma empresa que preza por um atendimento de excelência, tem grandes chances de reter e ganhar clientes.

10- Invista em um sistema de gestão

Já falamos aqui no blog sobre como um sistema de gestão pode ajudar sua empresa a crescer. E sabemos o quanto o uso dessas ferramentas tem se tornado grande aliado das organizações quando o assunto é otimizar a rotina e melhorar o desempenho da empresa. E, na hora de cortar gastos, elas podem ser muito eficazes, pois ajudam a organizar todos os dados da empresa.

Afinal, com um sistema de gestão é possível transformar todos ‘aqueles números’ em informações organizadas, auxiliando no corte de processos manuais e evitando perda de tempo e dinheiro.

11 – Mantenha o investimento em comunicação

Cortar gastos com a divulgação do seu negócio, pode reduzir suas vendas e piorar ainda mais a situação da sua empresa. Afinal de contas, o público precisa ser lembrado e incentivado a consumir.

Por isso, você pode investir em comunicação de baixo custo, ao invés de cortar os gastos em comunicação, por exemplo. As Mídias Sociais são uma opção mais econômica, se comparada às mídias tradicionais, e possuem grande alcance, podendo gerar ótimos retornos.

Comece, hoje mesmo, a reduzir os custos de maneira estratégica na sua empresa

Como vimos, a redução dos custos torna a empresa mais competitiva e propicia um aumento dos lucros. Entretanto, é preciso que essa redução seja realizada de maneira estratégica, como parte do planejamento.

A gestão dos custos deve ser parte da rotina da empresa, sendo ainda mais essencial em momentos de crise.

Visando dessa forma um melhor uso dos recursos. O que significa produtos ou serviços mais competitivos, ganho no posicionamento de mercado e margem de lucro mais alta.

Gostou deste post? Deixe sua dúvida ou opinião nos comentários e compartilhe suas experiências!

 

Imagem

A tecnologia a seu favor. Obtenha mais resultados com a ferramenta certa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *